Aldeia do Piódão, uma Aldeia Presépio

A aldeia do Piódão está classificada como “Imóvel de Interesse Público”, localizando-se na Serra do Açôr. As pastagens da Serra de S. Pedro do Açor, recheada de nascentes, atraíram os pastores lusitanos que ali alimentaram os seus rebanhos.

Aldeia de Piódão

O casario, em alvenaria de pedra de xisto, tem cobertura de lajes no mesmo material. Pelas suas ruelas íngremes, estreitas e tortuosas que formam recantos numa estrutura de malha cerrada e em grande parte preservada, corre aqui e ali um fio de água numa canada irregular: a Levada.

Na época medieval, formou-se um pequeno povoado a que foi dado o nome de Casas Piódam. Posteriormente este foi transferido para a atual localização, talvez devido à instalação de um Mosteiro de Cister (de que já não restam vestígios) o que fará remontar o lugar ao séc. XIII. A este mosteiro poderá estar ligada a antiga invocação de Santa Maria da Igreja Matriz, templo reformulado no séc. XVIII/XIX.

Igreja Matriz – foto : Bruno Alexandre Miguel

Sabe-se que a aldeia do Piódão serviu de abrigo a muitos que se pretendiam esconder ou por questões políticas em épocas mais severas, ou por questões jurídicas. No entanto, não foram só foragidos que a procuraram. No século XIX, o Cónego Manuel Fernandes Nogueira, fundou um colégio que preparava alunos para a entrada no seminário. Muitos rapazes da Beira Interior passaram pelo colégio entre 1886 e 1906.

A história da aldeia perde-se na noite dos tempos. Poucos são os vestígios que permitem reconstruir a história, no entanto, os achados arqueológicos de Chãs d’Égua são um importante testemunho da possível antiguidade da aldeia.

Pontos de Interesse da Aldeia de Piódão

Adaptado de: cm-arganil.pt, aldeiashistoricasdeportugal.com