Ria de Aveiro, A Veneza Portuguesa

Conhecida com a Veneza portuguesa, a encantadora cidade de Aveiro é atravessada por um canal, a ria de Aveiro. Este é considerado um dos destinos mais encantadores do país. Desde os seus queridos moliceiros, aos edifícios em tom pastel e ao seu ambiente tranquilo, tem de tudo para umas ótimas férias!

Ria de Aveiro

A Ria de Aveiro formou-se no século XVI, em resultado de um recuo do mar e da formação de cordões litorais. Estes fatores originaram posteriormente a formação de uma laguna. Tal nunca teria sido possível sem a existência do rio Vouga. Este belíssimo rio nasce na Serra da Lapa, mais concretamente, no Chafariz da Lapa, em Viseu.

É depois de passar a vila de Cacia que as suas águas se ramificam num sem número de canais. Aí coexistem ilhas e ilhotas, dando início à formação da Ria tal como a conhecemos. A Ria, que é também a foz do rio Vouga, é uma das mais belas paisagens de costa em Portugal.

Ria de Aveiro

Esta Ria, que parece ter pensado em tudo, salvaguarda a harmonia entre o Homem e a Natureza. Toda a sua bacia hidrográfica apresenta uma grande biodiversidade.

A fauna e a flora fazem renascer a região todos os dias. As aves migratórias, que facilmente podem ser observadas, são o exemplo do poder natural da Ria. A abundância de peixes e aves aquáticas dá aos amantes da pesca e da caça o palco ideal para a prática destas atividades. A miríade de canais, por onde as águas da Ria serpenteiam, permitem as melhores condições para a prática de desportos náuticos.

Casas Típicas Aveirenses – Ílhavo

Canal de São Roque – Ponte de Carcavelos

A atual Ponte dos Carcavelos, também conhecida por ponte dos Namorados, é uma das muitas pontes de bela arquitectura que pode apreciar num passeio de barco na Ria de Aveiro. A antiga Ponte dos Carcavelos sobre o Canal de S. Roque em Aveiro, era simples, rudimentar e pouco sólida.

Construída inicialmente em madeira, acabou por desabar a 09 de Setembro de 1942. Estando nessa altura segundo o «Correio do Vouga», edição de 19/09/1942 “cheia de pessoas que desejavam ver uma corrida de bateiras, integrada no programa das festas de Nossa Senhora das Febres“, não havendo “desastres graves a lamentar“.

Canal de São Roque – Ponte de Carcavelos

Adaptado de: riadeaveiro.pt